Bernardo Mora

www.moradesign.com.br

You are currently browsing the arquitetura category.

A genialidade de Peter Zumthor

pp_zumthor

Zumthor2Zumthor3

THE THERME VALS

Arquiteto: Peter Zumthor
Localização:  Graubunden Canton,
Projeto Ano: 1996

O Prémio Pritzker do ano 2009 vive em um vilarejo de 900 habitantes, perto da fronteira da Suíça com a Itália. No site da cidade de Haldenstein, Peter Zumthor (1943) é listado como o arquiteto da cidade. E filho de um marceneiro de Basileia, nascido e criado na cidade, estudou em Nova York, explica que ele decidiu viver olhando para as montanhas e ouvir os sinos das vacas, quando conheceu sua mulher, Annalisa. “Ela é de aqui. Eu pensei que esta poderia ser uma boa vida”, diz ele. Deve ser. Tem se passado 40 anos. 30 anos, depois de trabalhar na reabilitação do Comité do Património do cantão, levantou o estúdio onde ele ainda trabalha, um edifício de madeira áspera que é um dos prédios antigos da vila, sem idade e aonde o tempo parece não afecta lo. “Os anos foram se passando e um dia eu percebi que meus três filhos falavam o dialeto da região”, diz ele. “Nós deveríamos estar aqui, pensei. E aqui estávamos, nada mais. A melhor coisa que aconteceu na minha vida nunca foi planejado.”

Fonte: www.elpais.com

Tradução: Bernardo Mora

Add a comment

Showroom de Tecnologia Verde/ Vector Architects

Arquiteto: Arquitetos Vector
Localização: Beijing,
Projeto Ano: 2008
Cliente: Land CR


Design Parceria: Dong Gong
Responsavel: Zhang Hongyu
Projeto de Arquiteto: Shuo Li
Área: 500 m²
Fotografias: Arquitetura Vector

Conceito do projeto:

O projeto é uma Exposição “temporária”  de Tecnologia Verde  com uma duração de 3 anos para um dos projetos residenciais CR Terra, em Pequim. A idéia é desenvolver o conceito de “temporário” de uma perspectiva significativa, para projetar um pedaço flutuante de “instalação” no jardim, o que poderia ser construída, demolida, e recicladas através de uma forma fácil e simples com o mínimo impacto para o local planejado.

Seleção do Sistema Estrutural.
Foi escolhida a estrutura de aço como o principal sistema estrutural do edifício, portanto,
1. O membro estrutural pode ser reutilizada após a construção é finalmente retirado.
2. Sobrepor o conjunto estrutural ao tempo de fabricação  com a escavação no local, minimizando assim o cronograma de construção.
3. O edifício é elevado, reduzindo muito o trabalho de escavação e fundação, permitindo assim fácil trabalho de desmontagem  e recuperação após o uso do local.

Vertical Grass Wall sistema painéis e Telhado Verde
Vantagems na aplicação do sistema de painel vertical da grama e o telhado verde sobre o envelope do edifício,

1. Redução  de calor e aumento da eficiência térmica.
2. Os painéis de grama vai reduzir o escoamento de águas pluviais.
3. Embora o gramado central é retirado para dar lugar a esse prédio, mas efetivamente triplicou a área de plantio original usando os painéis de grama no telhado e duas fachadas.
4. Grass painel de parede é planejada para ser transferida para a vedação parcial do complexo residencial após a demolição.
5. Visualmente ajuda a harmonizar a estrutura temporária com o jardim existente ao  chamado estilo “clássico espanho”

Fonte: www.archdaily.com

Tradução:Bernardo Mora

Add a comment

A Sustentável Leveza do Vidro por FGMF Arquitetos

Em São Paulo, Brasil, o escritorio FGMF cria um projeto arquitetônico do salão de beleza com uma fachada de vidro facetado entre dois prédios existentes. Inundado de luz natural durante o  dia, as luzes da edificação atuam como uma lanterna à noite.

Sobre este projeto, FGMF Arquitetos destacam:

A construção deve ser de acordo com a linguagem estética desenvolvida também por FGMF para o salão de Kaze no bairro Mooca, em 2004, que se tornou um símbolo e padrão para toda a cadeia.

Devido às dimensões mínimas, os quatro andares do prédio e da necessidade de luz, a fachada composta por placas de vidro inclinado e do átrio ganhou grande importância. A fachada é o elemento que dá um olhar contemporâneo para o edifício, como forma facetada se transforma em uma lanterna potente para a cidade à noite.

Bem como um meio para a iluminação natural, a fachada de vidro é parte de uma ventilação controlada e sistema de controle passivo de temperatura. Alguns vidros podem ser abertos, permitindo a passagem de ar através de todo o ambiente interno, resfriando-o em seu caminho para exaustores no último andar.

O lote de pequeno porte permitiu a construção de fusão com o ambiente urbano, semi-independente como é, mas ao mesmo tempo, é capaz de mostrar a individualidade em contraste com os edifícios circundantes, qualificando o bairro em que está inserido.

Fotografias: Fran Parente

Fonte: muuuz.com

Tradução:Bernardo Mora


e projet, FGMF Arquitetos précise:

« The building should be according to the aesthetic language developed as well by FGMF for the Kaze salon at Mooca neighborhood, in 2004, which became a symbol and standard for the entire chain.

Due to the minimal dimensions, the four floors of the building and the need for daylight, the façade composed by angled glass plates and the atrium gained great importance. The façade is the element which gives a contemporary look to the building, as its faceted form turns into a powerful lantern for the city at night.

As well as a means for natural illumination, the glass façade is part of a controlled ventilation and passive temperature control system. Some window panes can be opened, allowing the passage of air through all the internal environment, cooling it on its way to exhausters on the last floor.

The small sized lot allowed the building to merge with its urban environment, semi-detached as it is, but at the same time it is able to show individuality in the contrast with the surrounding buildings, qualifying the neighborhood in which it is settled. »

Photographies: Fran Parente

Add a comment